0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Dia dessas eu estava conversando com uma amiga sobre cirurgias plásticas. Eu já tive vontade de colocar silicone nos seios, mas passou quando aprendi a achá-los lindos do tamanho que são. Ela fará a cirurgia no final deste mês e está feliz da vida. Me contando sobre isso, disse rindo: espero que cacem minha carteirinha de empoderamento por fazer uma plástica!

Aí a gente começou a conversar sobre essa questão: corpo x empoderamento. A gente vive numa época incrível em que, cada vez mais, mulheres são incentivadas a amarem seus corpos e celebrarem cada pequena característica deles. Isso é maravilhoso e, sim, tem ajudado muito a gente se olhar com mais carinho.

Na mesma medida, tão importante quanto amar o seu corpo, é saber respeitá-lo – até mesmo se você quiser mudar algo.

Quando você olha o seu corpo no espelho e não gosta de alguma parte do que vê, é importante você questionar o porquê disso. É porque alguém disse? É porque você viu nas revistas? Foi algo que você foi condicionada a acreditar? Se a resposta for sim para todas essas condições, repense sobre essa mudança.

Agora, se você quer melhorar algo no seu corpo por si mesma, vá em frente! Se empoderar é também fazer o possível para se amar cada vez mais. E se essa mudança que você tanto quer vai colaborar para você ame sua imagem, porque não?

Eu, por exemplo, apesar de não vergonha nenhuma de sair por aí de biquíni, me incomodo com as minhas celulites. Tenho consciência de que este incômodo vem de um padrão de bunda lisinha propagado aos quatro ventos, mas, refletindo muito, eu resolvi que quero amenizá-las.

Desde que vim morar sozinha, comecei a comer um pouco melhor, tomar mais água e também voltei com tudo pra academia. Quero cuidar e melhorar o meu corpo, sabe? Apesar de estar dentro dos padrões “aceitos” pela sociedade, falando sobre a questão de saúde, eu não estava bem. Sentia meu corpo pesado, MUITO inchado, estava com dificuldade para dormir e pouca resistência física.

Por isso, resolvi melhorar o meu corpo. Emagrecer nem é a questão aqui – apesar de ser uma consequência disso tudo -, mas quero conseguir correr meu cachorro sem me cansar rapidamente, quero dormir bem, me sentir leve como uma pluma. E, esteticamente, quero olhar para minhas coxas e bunda e não ver aqueles buraquinhos incômodos lá.

Nesta semana comecei a fazer dois tratamentos para celulites com a Bella Estética: um que tem o objetivo de reduzi-las e outro para flacidez nas áreas em que elas estão. Estou bem animada, sabe? É minha primeira vez fazendo um tratamento estético deste tipo e acredito que os resultados, junto a academia e alimentação mais saudável, serão muito bons!

Querer melhorar algo que te incomoda também um ato de empoderamento, sabe? E a gente não pode julgar mulheres que fazem isso em pequena ou larga escala. Se é algo que vai trazer mais felicidade à elas, é válido.

Eu tenho aprendido muito sobre isso e cada vez mais apoio outras mulheres a pensarem seriamente no incômodo que sentem, no porquê disso e no que podem fazer para melhorá-lo. Afinal de contas, o que sempre importa no final é como você se sente em frente ao espelho.

Desde que você respeite suas vontades e seus limites, todo ato que parte de si mesma para se amar cada vez mais é um ato de empoderamento.

Você tem vontade de mudar algo em si mesma? É um desejo genuinamente seu? O que você quer mudar? Me conta aqui nos comentários!

O meu tratamento para celulites terá 10 sessões. Vou contando para vocês no stories – segue lá, é @k.arlalopes – e também aqui no blog.

 

Estou fazendo com a Bella Estética. Ela atende na Lashes Co. – Rua Alvarenga Peixoto, 530 – Lourdes – BH/MG.
Para saber mais sobre o trabalho dela,  acesse: https://www.instagram.com/bellamestetica/ 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 Email -- LinkedIn 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×