quarta-feira, maio 25, 2016


..

Percebi nos últimos tempos que a minha relação com a moda mudou. Não sei explicar ao certo quando isso aconteceu, afinal, a gente está sempre em constantes mudanças. Cheguei num momento da minha vida, em que me reconheço mais nas roupas que uso atualmente, muito mais que nas que eu usava antes. Já tive minha fase de longos, estampa floral, de paixão por vestidos fofos e chapéus. Todas elas, basicamente, passaram! 


Ainda uso peças em comprimento longo, como saias e vestidos, mas bem menos que antigamente. Minha onda tem sido a dos curtinhos e midis! Floral praticamente não tem mais espaço no meu guarda roupa, assim como outras estampas. Os vestidos bem menininha também sumiram um pouco (porque, olha, tenho me achado cada vez menos fofa e amado isso!). Os chapéus eu ainda amo, mas mudei um pouco os modelos que ando curtindo. 

Uma amiga, que é consultora de moda, me ensinou há uns meses a sempre me perguntar "quem eu sou?" na hora em que for me vestir. Pode parecer algo bobo, mas foi o que me ajudou a mudar bastante o meu guarda roupa e me impulsionou a usar coisas que antes não faziam parte da minha vida.

Eu tenho me sentindo menos menina e cada vez mais mulher - mesmo que muita gente ainda ache que eu tenho 17 anos por causa do meu rosto e minha voz, rs.  Descobri nos últimos tempos os pontos fortes do meu corpo, então, ando explorando-os. Além disso, tenho me identificado com modelagens retas, cores sóbrias... Outra que tenho amado: vestidos "Kardashian", aqueles que são bem justos ao corpo, mas têm um comprimento mais longo, midi. E, para a minha surpresa, por isso, passei a amar meu quadril, coisa que antes me incomodava bastante. Aceitei que ele é um pouco grande, assim como o meu bumbum, haha, e tudo bem, tudo ótimo!


Outro ponto importante também: as cores! Vocês que me acompanham no Instagram (é @hey_cute) podem perceber que eu tenho uma cartela de cores bem específica: praticamente em tons sóbrios. A minha favorita do momento tem sido cinza. Tenho muitas roupas nessa cor! Acho tão chique e moderna ao mesmo tempo... 

Estava lendo um post da Carol Burgo, minha blogueira favorita da vida, em que ela fala sobre sua relação com as cores. Me identifico muito com a Carol porque ela gosta dos mesmos tons que eu, que fazem parte de uma "paleta de outono", como explica no texto. E quando paro pra pensar nesta gama de cores, penso na minha personalidade, em como alguns pontos dela mudaram nos últimos meses, especialmente no campo profissional. Gostei muito quando a Carol relaciona tons como cinza, preto e toupe à esta parte da vida dela, em como ela é focada e séria em seu trabalho e sobre sua ambição para realizar mais e mais. 


É isso que eu penso também ao olhar meu guarda roupa e ver tanto preto e cinza. Neste ano eu estou 100% focada na minha vida profissional e quem me conhece sabe disso, sabe o quanto estou trabalhando e buscando cada vez mais qualificação. Além de estar aprendendo várias coisas novas que talvez nem sejam da minha área em específico, só pelo conhecimento mesmo.


Sei que daqui a uns tempos vocês podem me ver por aí saltitando em tons de rosa e peças bufantes (não vejo nunca nessa vida isso acontecendo, mas vai que...), afinal, a gente está em constante mudança. Só sei que tenho adorado me reconhecer nas roupas que estou usando. Me sinto mais confiante e muito mais bonita que antes, sabe? 

Sinto que, hoje, passo uma ideia mais interessante para as pessoas, e mais interessada também - em conhecer, aprender e descobrir. E acho que este é o verdadeiro papel da moda nas nossas vidas. Independentemente de tendências, do "tem que te ter", o que vale mesmo é você escolher uma roupa que vai refletir tudo de bom que você sente por dentro de si mesma. 

Comments

quarta-feira, maio 18, 2016


..

Mulher negra pode usar o cabelo ao natural, pode alisar, colocar megahair, trocar de peruca todos dias, pintar de azul, de preto, de roxo, raspar... Enfim, ela pode fazer e usar o que ela quiser. A gente cresceu e vive em uma sociedade de padrões e coisas muito bem encaixadas em suas próprias caixinhas. Mas por que não quebrar tais padrões e pensar (e viver!) fora da caixa? Isso é pra lá de necessário! 

E quando eu vejo esse monte de mulheres negras e quebrando esteriótipos, fazendo com seus corpos e cabelos o que elas bem entendem, independentemente do que vão dizer por aí, meu coração se enche de alegria. Chega de repressão! Por isso vim aqui hoje montar um mural de inspirações com dicas de cuidados para você, miga negra, que quer pintar o seu cabelo de loiro - que é para todos, não só para quem tem a pele clara, ok? 


Um dos maiores medos da mulher ao se tornar loira é a agressão que a tintura vai causa nos fios, principalmente quando é preciso descolori-los antes, como acontece na maioria dos casos. Se não cuidar, resseca real oficial. E o cabelo crespo tem a textura mais ressacada naturalmente, o que pode piorar com o processo da tintura. 

Eu conversei com o cabeleireiro Eduardo Augusto, do salão Platinium Visage, aqui de BH, e ele deu as seguintes dicas de cuidados para cabelos crespos e cacheados loiros:

  • Fazer uma hidratação semanalmente, em casa ou no salão. O famoso “banho de creme” é fundamental para devolver a umidade natural dos fios;
  • Uma reconstrução com queratina é recomendada uma vez no mês. Ela age mais profundamente no fio, reconstruindo a fibra capilar e dando resistência, preparando o fio para a próxima descoloração;
  • Fazer uma cauterização capilar é fundamental para quem quer manter o loiro saudável. Durante o processo, o fio perde a proteína e os aminoácidos. A cauterização devolve estas substâncias, selando as escamas;
  • Usar um shampoo e condicionador com pH entre 3 e 4 para balancear o pH natural do cabelo, que gira em torno de 4,5 e 5,5;
  • A dica para manter a cor por mais tempo é evitar lavar o cabelo todos os dias. E, quando lavar, evitar água muito quente. Dar preferência para as temperaturas morna ou fria.


Na blogofera brasileira, uma representante negra que pintou o cabelo de loiro e ficou ainda mais maravilhosa é a Maraísa Fidelis, do Blz Interior?. Conversei com ela que me contou o porquê de ter clareado o seus fios. "Eu te falo que a vida é muito curta para não tentar. Eu sempre quis mudar a cor dos meus fios... Acho legal, acho divertido! Hoje eu sei que pintaria de novo e de novo e de novo. Se o Will, quem cuida dos meus fios, inventar uma cor, eu pinto. Por que me limitar?".

A Mah me disse que, no começo, ficou com bastante medo porque já estava há dois anos sem colocar um pingo de química em seus fios. Aí no ano passado ela tomou coragem, levou uma foto de referência e pintou pela primeira vez. "Serei bem sincera: não senti o cabelo ressecar, reclamar da cor, sabe?". Já na segunda vez em que pintou, quis clarear ainda mais os fios. O cabeleireiro a segurou e disse que não dava para chegar à cor que ela queria. 

Desta vez, os fios ficaram escuros que na primeira tintura. "Aí começou: na terceira coloração senti meu cabelo gritar, gritar num grau... Ficou seco pra caramba e eu percebi que não seria qualquer produto que arrumaria a situação". Ela passou a tratar a lavagem dos seus fios como ritual sagrado, sempre com água fria, em que tem toda a paciência do mundo para passar a máscara, desembaraçar os fios e perceber o que eles precisam. 

"Outra coisa que me ajudou também foi começar a fazer low poo (técnica que elimina alguns agentes usados em produtos para o cabelo)". Ah, e a blogueira avisa que o seu cabeleireiro não clareou o seu cabelo de uma vez. "Ele fez aos poucos porque, se não, meus fios não aguentariam", finaliza.



E quando você pintar o seu cabelo, pode ter certeza que vai ter alguém para falar que aquele tom não combina com você por ser negra. Pode ter certeza absoluta! Se não falar, vai pensar. Nessas horas, a gente estufa o peito, joga o cabelo e diz que o que combina com você é o que ter faz feliz em frente ao espelho, certo?


Ou você pode seguir o conselho da Lorena Morena, estudante de Letras e editora do site Mulher Mineira:

"Ouvi muitos comentários de tons racistas de que “a neguinha ia ficar com cabelo de fogo”. Apesar disso tudo, eu arrisquei. Descolori todos os meus fios e senti que, a partir disso, o meu cabelo se transcendeu de uma forma espetacular. Acredito fielmente que o meu cabelo combina muito mais com o loiro do que com o preto. Não existe nada disso de que a pele negra não combina com cor x ou y. Combina com absolutamente tudo aquilo que te deixa linda. E, convenhamos, o que não deixaria?"

Lembre-se: você pode ser o que quiser. Os padrões sociais existem, sim, e a gente, todos os dias, tenta quebrá-los na rua, em casa e dentro da gente. Não é porque as loiras, em sua maioria, são brancas, que a gente, negras, não pode ser também. A gente pode ser o que quiser e a sociedade precisa começar a aceitar isso. ;) 

Comments

terça-feira, maio 17, 2016


..

O meu cantinho pode até demorar anos para sair, mas a ideia de tê-lo mora na minha cabeça 24h por dia. Por isso fico bem vidrada em coisas de decoração, especialmente aquelas que são simples e que a gente coloca a mão na massa - os famosos "do it yourself" (faça você mesmo, em inglês).

Uma das minhas youtubers favoritas da vida, a Mr. Kate, é a rainha do DIY e faz cada coisa que vocês não acreditam. No último final de semana fiz um intensivão de vídeos que ainda não tinha assistido e gamei numa ideia super simples, barata e que dá um resultado maravilhoso: uma parede de flores artificiais! 

Foto: Mr. Kate

Olha que coisa mais incrível! Fiquei boba com o resultado mega delicado e com como é simples fazer uma parede assim. Tudo que você precisa é flores da sua preferência, cola quente e fita adesiva da cor (ou não) da sua parede. Cara, sensacional. Esta é uma ideia que com certeza que vou adotar no meu futuro ap. 




Fui, é claro, no Pinterest caçar mais inspirações para este tipo de decoração e quero já uma parede de flores na minha casa a-go-ra. Acho que é uma coisa legal para aqueles cômodos que são bem limpos, em que predominam tons neutros, como branco, cinza, preto e dourado. E, vou repetir, o que me deixou mais boba é a simplicidade dessa ideia. Ok, 100% obcecada e inspirada neste momento.

Para quem quiser ver o tutorial da Mr. Kate, clique aqui e vá ao blog dela onde é possível ver mais fotos do processo e também o vídeo do passo a passo. Gostaram da ideia? Quem topa fazer também? =)

Comments

segunda-feira, maio 16, 2016


..


Favoritos do mês saiu um pouquinho atrasado, mas saiu =)! Vim aqui contar para vocês o que mais usei em abril: tem perfume, água micelar, produto de beleza queridinho de geral no momento, máscaras de cílios, produto para deixar um brilho gato no corpo e, sim, gloss! Sei que a gente tá naquele momento de batons matte, mas, óh, uma aposta minha: acho que os gloss(es?) podem voltar a ganhar espaço nas nossas necessáries. Vejam só o que falei sobre cada um deles!

Produtos citados:
  • Perfume Egeo Choc de O Boticário
  • Loção iluminadora corporal de Jenipapo da L'Occitane
  • Água Micelar da Loreal
  • Máscara de volume Exagerada da Quem Disse, Berenice?
  • Máscara de cílios They're Real da Benefit
  • Gloss Dior Addict cor 002 da Dior

Comments

quinta-feira, maio 12, 2016


..


Já podemos oficializar que a Água Micelar é a nova Água Thermal? Todas as marcas estão garantindo de ter a sua no acervo, perceberam? Recebi há uns dias a da Vichy, que faz parte da linha Normaderm - pra mim, a melhor da marca.

Apesar de já estar com a da Loreal aberta (fiz resenha aqui), resolvi abrir a da Vichy também para ver se notava alguma diferença que valeria a pena contar para vocês. Como já expliquei no outro post sobre este tipo de produto, Água Micelar é uma solução de limpeza para o rosto, que remove impurezas e maquiagem ao mesmo tempo.

Esta da Vichy é 3 em 1 e promete remover a maquiagem, limpar a pele e deixá-la sem oleosidade. Na embalagem a marca conta que este é um produto para peles sensíveis e oleosas à acneicas, além de ter ação calmante. 


Quando usei pela primeira vez, confesso que não senti muita diferença para a Água Micelar da Loreal, mas acho que isso aconteceu porque eu não estava muito maquiada. No dia em que caprichei na máscara de cílios e usei a da Vichy percebi algumas coisinhas:

- A Água Micelar da Vichy tira a máscara de cílios mais rapidamente;
- Ele não arde os olhos, o que é uma maravilha para quem usar muita sobra, delineador e produtos à prova d'água nesta área;
- Ela tira a maquiagem muito mais rapidamente. Com a mesma quantidade de maquiagem, utilizo dois a três disquinhos de algodão quando uso a Água Micelar da Loreal. Já com a da Vichy uso de um a dois. 

No mais, achei bem semelhante o resultado, mas gostei muito mais do produto da Vichy. Os dois deixam uma sensação de limpeza muito gostosa na pele, mas este deixa muito mais, sabe? Estou achando uma delicinha este tipo de produto, especialmente para quem tem tendência à oleosidade no rosto. Acho que eles realmente vieram para substituir o demaquilante e facilitar o processo de limpeza da pele. 

A Água Micelar da linha Normaderm da Vichy custa, em média, R$60 e pode ser encontrada em farmácias, perfumarias e lojas de cosméticos.



Comments