Medo é algo que paralisa. Medo faz com que a gente não saia do lugar. Faz com que a gente perca momentos importantes. Faz com que a gente não se sinta viva. Viver com medo é deixar de viver porque a gente simplesmente vai se retraindo, deixando de aproveitar tudo que a vida tem a oferecer. E estar viva é diferente de viver de verdade.

E parece que vira uma bola neve, né? É até lógico: quanto mais medo você cultiva, mas ele ganha força para barrar todos os caminhos da sua vida. Alguns medos podem ter sido colocados em você, como bem me recordo de alguns. Isso se chama trauma. É quando algo ruim acontece e você sente medo de acontecer de novo numa situação parecida – mesmo que ela seja completamente diferente, com outros envolvidos, com outra história.

O trauma também te trava e pode durar toda uma vida. Eu tive um que durou quase dois anos. E foi difícil me livrar dele porque, além do trauma, me veio também uma culpa por não ter vivido tudo que eu tinha a viver. O trauma fez com que eu tivesse um buraco na minha vida entre 2014 e 2016.

sentir medo 1

Como resolvi me livrar dele? Não sei bem ao certo qual foi o momento da virada. Contei com ajuda externa, obviamente, mas dentro de mim senti uma exaustão por não estar vivendo, uma raiva por ter cultivado essa bola de neve e muita culpa por ter perdido tanto. Veio uma explosão interna e eu resolvi que não queria isso mais, que, se continuasse assim, seria liquidada por completo.

Depois disso, olhando pra trás, apesar de tudo, vejo que sou muito mais que meus medos. O que acontece é que quando a gente tá fragilizada por inúmeras coisas, parece que somos pequenininhas, miudinhas, e que qualquer coisa pode nos abater. E a verdade é que nos apequenamos, mas somos gigantes.

É difícil dar palpite no medo alheio porque cada um sabe do que lhe assombra, né? Mas, posso dizer como algo geral, que depois que a gente entende a nossa força diante do que nos puxa pra baixo, fica mais fácil de entender que somos muito maiores.

sentir medo 2

Hoje me sinto livre: do medo, da culpa, da raiva. Consigo sair de casa, viver, me relacionar, me divertir, realizar meus desejos, meus sonhos e, o melhor, eu estou vivendo. Lembram quando disse que estar viva é diferente de viver de verdade? Pois é, hoje eu acordo e quero cair no mundo. Antes eu acordava e queria dormir de novo.

Se você sente medo, eu espero que você consiga reconhecer que ele nunca será maior que você. Que você encontre a força que existe em si mesma e entenda que é possível lutar, que suas armas são mais fortes. O medo pode até nos paralisar por algum tempo, mas depois que aprendemos a combate-lo, é fácil derrotá-lo. E quando o enfrentamos, é ele que fica pequeno frente a nossa força.

Medo é uma palavra muito pequena para nos paralisar tanto. E para combate-lo é importante entender que não estamos sozinhas. Temos quem nos ajude e, mais ainda, temos a nós mesmas. Quando você descobre o que tem dentro de si, nada que vem de fora pode te atrapalhar. Desejo que você enfrente, lute e descubra a maravilha que é nascer pra vida de novo.

Imagem principal: Pexels

1 Comment

  • Lorrayne Souto
    Posted 15 de August de 2017 22:38 0Likes

    Realmente o medo é algo que nos trava, tenho tag (transtorno de ansiedade generalizada) e isso me fazia ter medo de enfrentar a vida, com apenas 18 anos, grandes frustrações me deixava muito mal, por medo parei o curso de Inglês que tanto queria, já estava se tornando síndrome do panico, tive ajudas dos meus pais na hora certa, apoio psiquiátrico também, depois de 14 anos vivendo com tag, eu percebi que o eu queria, era maior que o Medo, queria ser livre, e hoje sou; ainda sinto medo,mas medos que me fortalece e sei que se eu não tivesse pasado por isso tudo, não testaria vivendo o melhor e curando o curso dos meus sonhos. Bjos obrigada pelas inspirações!

Live a Reply

Onde Estou

Brasil - Belo Horizonte

Fale Comigo

karla@heycute.com.br comercial@heycute.com.br

+55 - 031 | De Belo Horizonte, Brasil | Hey Cute - Por Karla Lopes | AXIOM © 2017 All rights reserved.