De Belo Horizonte | Brasil
Beleza Negra | Moda | Comportamento

Empoderamento Feminino

Discussões sobre feminismo e empoderamento feminino.



O que é ser uma “nega metida”?

O que é ser uma “nega metida”?

Há uns dias, uma pessoa x virou pra mim numa conversa e disse que eu era uma nega muito metida. É claro que falou isso sorrindo, como forma de elogio, mas aí fiz questão de saber o porquê dessa fala. A pessoa me respondeu que eu era metida por ser estudada, inteligente, esclarecida em algumas questões, bastante independente em outras e completou dizendo que não estava acostumada a ver mulheres assim.

Mais uma vez, questionei se ela não estava acostumada a ver mulheres assim ou mulheres negras assim. Percebendo que eu estava falando sério e claramente incomodada com o “elogio”, a pessoa me respondeu, meio engasgada, que era espantoso (sim, usou essa palavra!) ver uma mulher como eu, tão nova (mas na verdade não era nova a adjetivo que ela queria usar) frequentando lugares tão legais, sendo tão inteligente, independente e esclarecida. Continuei olhando para a pessoa e ela, muito desconfortável, tentou mudar de assunto e parece ter dado graças a Deus quando um conhecido chegou perto da gente antes de eu questioná-la mais uma vez.

Quando você ensina uma menina, você ensina toda uma geração!

Quando você ensina uma menina, você ensina toda uma geração!

Uma vez eu vi essa frase na TV, no comercial de algum canal que estava assistindo e só fiquei pensando como isso faz todo o sentindo do mundo. Eu venho de uma geração em que as únicas coisas que eram ensinadas era a cozinhar, passar e abaixar a cabeça quando gritasse comigo. Não que eu tenha aprendido essas coisas, porque minha comida é bem razoável, quase nunca passo minhas roupas e sou bem atrevida para abaixar a cabeça para qualquer um.

Porém, nessa geração, eu sou exceção. Tenho amigas que levam isso como objetivo de vida e, bom, se isso fosse uma escolha delas e somente delas, tudo bem. Porém, não é. Elas foram condicionadas a isso. Foram “ensinadas” a isso, muitas vezes tendo exemplos dentro de casa e com as pessoas que têm ao redor.

Pois bem, a gente tá vivendo numa era em que as nossas meninas querem aprender mais! E mesmo que muitas delas já façam isso por conta própria, eu acho muito importante que nós, adultos, ensinemos as nossas meninas que elas podem ser o que quiserem.

Vivian, Ieda, Emily e a importância da união entre as mulheres

Vivian, Ieda, Emily e a importância da união entre as mulheres

Não sei se vocês sabem, mas eu sou uma dessas pessoas que gostam de assistir BBB – e sim, eu também leio muitos livros. Neste ano eu não gostei tanto assim de assistir. Já fazem algumas semanas que não ligo mais a TV no programa porque eu não conseguia acompanhar as sequências de abuso que Marcos cometia com a Emily. Como mulher, me doía, sabe?

Na semana em que se iniciou a campanha #MexeucomumaMexeucomtodas,  a respeito do caso José Mayer, na minha TV um homem abusava de forma física e psicológica de uma menina e, aparentemente, a mesma emissora da qual partia a campanha não fazia nada.

Acontece que o programa de ontem eu consegui assistir assim que fiquei sabendo que o participante em questão foi expulso. E mais do que a felicidade que senti por ele ter sido tirado do programa, me fez feliz ver a importância da união entre as mulheres.

Onde Estou

Brasil - Belo Horizonte

Fale Comigo

karla@heycute.com.br comercial@heycute.com.br

+55 - 031 | De Belo Horizonte, Brasil | Hey Cute - Por Karla Lopes | AXIOM © 2017 All rights reserved.